a concerto selectbanner-spotlightconcertos/música

100 anos do Parque Mayer

Concerto de encerramento das Festas de Lisboa

O Terreiro do Paço foi o palco da homenagem ao Parque Mayer, com a orquestra Metropolitana, e as vozes de Anabela, FF, Katia Guerreiro, Luís Trigacheiro, Lura e Marco Rodrigues, recordou-se alguns dos muitos êxitos que passaram pelos teatros de Parque Mayer.

Foi no dia 1 de julho de 1922, que o Parque Mayer abriu as portas ao público da capital, seu primeiro teatro a abrir, foi o Maria Vitória, batizado com o nome da atriz e fadista, imortalizada pela sua interpretação do ‘Fado 31’.

Luís Trigacheiro e Lura – Festas de Lisboa > Terreiro do Paço ©Luís M. Serrão – ineews > 2022.06.30

Nos anos seguintes, abriram no Parque Mayer o Variedades em 1926, o Capitólio em 1932, e o ABC em 1956, tornando-se num dos géneros de teatro mais populares em Lisboa, conhecido pelo espetáculo do povo.

Muitos são os êxitos intemporais que ficaram até hoje, ‘Cheira a Lisboa’, ‘Mocidade’ ou ‘Zé Cacilheiro’, entre muitos outros, interpretados pelas grandes grandes estrelas, como Anita Guerreiro, António Calvário ou José Viana, e que sempre que passamos por Alfama ou Mouraria, ou em qualquer arraial popular, voltamos a ouvir e a dançar, como a mesma alegria da primeira vez.

No concerto de encerramento das Festas de Lisboa 2022, podemos ouvir alguns destes temas intemporais, como ‘Santo António‘, ‘gravada por João Villaret,Boa Nova‘, uma das primeiras gravações de Amália Rodrigues, em 1942.

Adaptado para a Orquestra Metropolitana de Lisboa, por Filipe Raposo, Pedro Moreira e Lino Guerreiro, teve na direção o maestro Cesário Costa e contou com as maravilhosas vozes de Anabela, FF, Katia Guerreiro, Luís Trigacheiro, Lura e Marco Rodrigues, que recriam 22 clássicos, nesta grande homenagem ao Parque Mayer, pela cidade de Lisboa.

João Gentil – Festas de Lisboa > Terreiro do Paço ©Luís M. Serrão – ineews > 2022.06.30

Luís Trigacheiro teve a tarefa de iniciar o concerto, com uma canção de António Calvário, Lura juntou-se ao Luís para interpretar ‘Lisboa Antiga‘ de Filomena Lima (1932). Lura cantou também ‘O Fado Mora em Lisboa‘ de Mariema (1965) e as ‘Carvoeiras‘ de Maria das Neves, (1935), já na companhia de João Gentil no Bandoneón canta ‘Tango Ribeirinho‘ de Simone de Oliveira, (1975).

Marco Rodrigues trouxe-nos a ‘Sinfonia do Ribatejo‘ (1965), e a ‘Santo António‘ (1956) ambas de João Vilarett, já com Katia Guerreiro, cantam ‘Fado 31‘ de Maria Vitória (1913), Katia canta então ‘A Tendinha‘ de José Galhardo (1939) acompanhada também pelo mestre José Manuel Neto na guitarra portuguesa.

Anabela – FF – Festas de Lisboa > Terreiro do Paço ©Luís M. Serrão – ineews > 2022.06.30

Katia Guerreiro continua com ‘Fado da Carta‘ celebrizado por Fernanda Batista (1948) e de Milu, ‘Lisboa à Noite‘ de (1956), apesar do frio e vento que se sentiu o publico não arredou pé, e eram muitos os sorrisos que se viam a ouvir estas canções que fazem parte da história da musica portuguesa.

Foi então a vez de FF subir ao palco, canta ‘Mocidade Mocidade’ de António Calvário e ‘Ó Tempo volta para trás‘ de António Mourão (1965) e canta com AnabelaBoa Nova‘ de Amália Rodrigues, (1942).

Festas de Lisboa > Terreiro do Paço ©Luís M. Serrão – ineews > 2022.06.30

Anabela é a ultimas das estrelas, que encantaram o Terreiro do Paço, a entrar em palco, canta ‘Voz do Povo‘ de Maria Albertina, (1934) e ‘O cochicho‘ de Beatriz Costa (1931), com o publico em coro e termina com ‘Ó Zé aperta o laço‘ de Maria Clara.

Estiveram também presentes, por gravação, Simone de Oliveira, António Calvário e Anita Guerreiro, que deixaram, também a sua homenagem, ao Parque Mayer.

Festas de Lisboa > Terreiro do Paço ©Luís M. Serrão – ineews > 2022.06.30

Já com todos em palco e com o publico a acompanhar o concerto terminou com ‘Cheira a Lisboa‘, mais uma grande produção da EGEAC, a terminar as Festas de Lisboa.

 

  • Orquestra Metropolitana de Lisboa
  • Maestro Cesário Costa
  • Vozes – Anabela, FF, Katia Guerreiro, Luís Trigacheiro, Lura e Marco Rodrigues
  • Coro – Patrícia Silveira, Patrícia Antunes, Tó Cruz e Francisco Rebelo de Andrade
  • Guitarra portuguesa – José Manuel Neto
  • Bandoneón – João Gentil

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!