educaçãoportugalsaúde

Angelini University Award distingue estudantes de Fisioterapia do IPS

This post is also available in: English (Inglês)

Projeto ReCoV19 – Recovery from COVID19 recebe 2º prémio

O projeto ReCoV19 – Recovery from COVID19, desenvolvido por oito estudantes de Fisioterapia da Escola Superior de Saúde do Politécnico de Setúbal (ESS/IPS), foi ontem galardoado com o 2º prémio no âmbito da 12.ª edição do Angelini University Award (AUA).

O concurso, promovido pela farmacêutica Angelini Pharma, visa premiar ideias inovadoras implementadas por estudantes do Ensino Superior, tendo nesta edição (2020/2021) adotado o mote  “Soluções de crises em saúde“.

O projeto distinguido colocou no terreno um programa de telerreabilitação para pessoas que ficaram com sequelas respiratórias deixadas pela COVID-19, contemplando, até ao momento, um total de 30 utentes, que assim puderam aceder a uma solução alternativa de acompanhamento pós-alta, com a duração de oito semanas.

A intervenção, que consiste num conjunto de exercícios terapêuticos realizados em grupo e acompanhados à distância, visando a melhoria do controlo da respiração, da tolerância ao exercício e da qualidade de vida, foi desenhada e conduzida no terreno por estudantes de Fisioterapia da ESS/IPS, sob supervisão do fisioterapeuta Renato Reis e da docente Margarida Sequeira, coordenadora do curso de licenciatura.

De acordo com a responsável, trata-se de um projeto com evidentes benefícios para ambos os lados da relação terapêutica. Para os utentes participantes, com a “redução dos sintomas de dispneia e fadiga e a melhoria da resistência ao exercício e da força muscular, além do reforço dos hábitos de atividade física autónoma”. Já no caso dos estudantes, adianta, “além de terem realizado o estágio na área específica da Fisioterapia Cardiorrespiratória, desenvolveram também competências de telerreabilitação, que certamente farão parte do futuro da Fisioterapia”.

Recorde-se que o programa implementado conta com o apoio e divulgação da Associação INPIRO2, nascida em pandemia e dedicada à recuperação pós-COVID-19.

A 12.ª edição do Angelini University Award (AUA) distinguiu igualmente estudantes da NOVA Medical School – Faculdade de Ciências Médicas, que arrecadaram o 1º prémio com o projeto + Segura – Sistema de Apoio à Gestão Terapêutica, e da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança, que concorreu com o projeto Sistema Colaborativo para Gestão e Monitorização de Cuidados de Saúde no Domicílio, escolhido por votação do público.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!