banner-spotlightconcertos/músicaculturadançateatro

Bate Fado convidou todos para dançar no CCB

Bate Fado de Jonas & Lander

Foi com o ritmo da batida do sapateado, alegria do movimento e a beleza das palavras que o CCB recebeu o espetáculo Bate Fado de Jonas & Lander no Grande Auditório, numa sala cheia onde o Fado e Dança foram reis.

Jonas&Lander – Bate Fado CCB 2021.09.02
©Luís M. Serrão – iNeews

“Ai… se o santo padre soubesse o gosto que o fado tem, vinha bater o fado também!”

Palavras cantadas por Jonas que é coreógrafo, bailarino e fadista, e que por entre guitarras, músicos e bailarinos iluminou com Lander e os restantes artistas em palco, esta fantástica noite no Centro Cultural de Belém.

Esta criação de Jonas&Lander é um espetáculo híbrido entre a dança e o concerto de música projetado para 9 performers: 4 bailarinos, 4 músicos e um fadista/bailarino.

À semelhança de outros estilos musicais, como o Samba ou o Flamenco, também o Fado teve o seus estilos de dança. Em Lisboa, o estilo que teve maior expressão foi o Fado Batido, uma dança com um sapateado energético e virtuoso.

Em Bate Fado, Jonas&Lander reinterpretam e recuperaram o ato de sapatear o Fado, Bate Fado pretende trazer de volta a dança que o Fado perdeu, regressando a uma Lisboa oitocentista, onde o fado cantado, dançado e sentido, acontecia dentro e fora de portas, nas ruas ou becos, nas tabernas ou festas populares.

Um espetáculo que foi sensual e um pouco marginal, mas sempre com muito bem humorado, satirizando tradições e convenções, num cenário simples mas bonito, que os artistas encheram de beleza, ritmo e musica para um publico que os “abraçou” com aplausos.

Jonas&Lander – Bate Fado CCB 2021.09.02
©Luís M. Serrão – iNeews
JONAS e LANDER

Cruzaram-se na Escola Superior de Dança aquando da formação académica, iniciando uma colaboração que se tornou reconhecida no panorama da dança portuguesa como sendo detentora de um forte assinatura de autor, de contornos singulares, que explora a fusão entre distintas artes cénicas, com especial destaque para a música. Esta marca é desde logo aflorada em Cascas d’OvO (2013), a sua primeira cocriação, onde o sentido rítmico é vertiginosamente usado como fio condutor de toda a peça. O trabalho autoral de JONAS&LANDER conta com um variado leque de peças como Matilda Carlota (2014), Arrastão (2015), Adorabilis (2017), Lento e Largo (2019) e Coin Operated (2019); desenvolvendo ainda projetos com comunidades locais como a peça Playback para o Festival Materiais Diversos (2013) ou Caruma (2014), a convite da Estufa Plataforma Cultural. Em 2015 fundam a Sinistra, uma casa de fados situada em Sintra, cuja estrutura legal funciona como casa de produção do trabalho autoral do duo. Em 2017, participaram na série documental Portugal que Dança. Integraram o filme Body Buildings, estreado em 2020. Bate Fado é a sua mais recente criação.

Mais uma excelente co-produção do Centro Cultural de Belém/EGEAC e o Museu do Fado.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!