banner-spotlightconcertos/músicacultura

Cristóvam apresenta “Hopes & Dreams”

Teatro Maria Matos

Foi no passado dia 5 de julho que Cristóvam apresentou no Teatro Maria Matos o seu álbum ”Hopes & Dreams”.

Dono de uma voz rouca, o autor de “Andrà Tutto Bene” encantou desde a 1.ª nota uma plateia esgotada, o cantor e compositor açoriano, reforça sem pudor que é da Ilha Terceira e que adora os Açores, trouxe ao palco do teatro temas como “Walk in the Rain”, “The Old Man’s Tail”, “Lifeline”, “The way We Go”, “The Spine” e “Love, Be On My Side”, “Burning Memories”, uma noite intimista, onde entre músicas se contaram as histórias de algumas delas. Para o acompanhar, em algumas dessas músicas, chama ao palco dois amigos, coincidentemente ambos se chamam Francisco Santos, um toca bateria e outro contrabaixo.

E sobre “Waking the Rain” conta que “foi escrita numa noite em que vinha de Loures, onde estava a gravar umas “coisas,” chovia muito, e ele preocupado com a guitarra foi-se abrigando em alguns toldos à medida que ia escrevendo a canção”. Como curiosidade referir que a música faz parte da banda sonora do filme de 2016 “A Canção de Lisboa”.

Para a música seguinte recuamos uns anitos, descreve que cresceu nos Açores, e que enquanto estava a crescer foi um pouco casmurro em relação “ao fazer e tocar música”, porque era difícil, e num determinado ano fez dois concertos num café, noutra ilha, ficou numa casa sozinho sem telefone, nem wi-fi, nem net, regalias de hoje, chegando às 9h, hora de iniciar o concerto, não estava público nenhum no café e diz-lhe o dono “é pá começa a tocar que as pessoas vão chegar”, meia hora depois ninguém tinha chegado, diz o dono “continua a tocar que aqui a malta é mesmo assim e vão começar a chegar”, já tinha dado a volta ao reportório e por volta das 10h entra uma pessoa, bebe uma cerveja e sai, continua a cantar o dono deve ter feito 2 euros, à saída disse-lhe “não fiz dinheiro nem para mim, amanhã vai ser melhor, mas se não for temos que falar sobre o cachet”, poupando-nos aos detalhes diz-nos que no dia seguinte não apareceu ninguém. Quando fui para o aeroporto o voo foi cancelado por causa do nevoeiro e tive que voltar à casa onde estava completamente só, e comecei a pensar, que com esta pressão porque aquela história dos concertos me tinha magoado, começou a pensar no que tinha acontecido, e se ele ia ter apenas concertos como aquele, ia ficar uma pessoa frustrada, e escreveu uma canção sobre uma pessoa a falar sobre ele (essa pessoa frustrada) e escreve “The Old Man’s Tail”.

Seguiram-se “Chin up” tema que faz parte de um grupo de canções que vai integrar o seu segundo álbum, que está a ser gravado. Sobre este tema diz-nos que “as pessoas acham que ele é uma pessoa negativista, mas ele diz que não, que ele apenas pensa no pior cenário, para que se aconteça, já esteja preparado para ele”. Ele considera-se uma pessoa realista. Esta canção foi escrita na perspectiva das pessoas que são sempre positivas em relação a tudo.

Lançada há menos de um ano, a música seguinte tem um vídeo de apresentação, que promove os Açores, filmado por Pedro Varela, o artista canta-nos “Setting Sun”, e convida o público a cantar com ele.

Cristóvam fez para da banda October Flight, tendo iniciado o seu percurso a solo em 2015, altura em que deu a conhecer ao mundo o tema “Burning Memories” o que lhe valeu em 2020 os prémios internacionais Song of the Year e Best Pop Performance do prestigiado International Songwriting Competition.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!