culturaliteratura

Dia Mundial do Livro no CCB

Dia Mundial do Livro no CCB
CCB . 23 abril . domingo . 11h00 às 18h30 . Foyer do Grande Auditório
entrada livre sujeita à lotação da sala

Programa:

LEITURA DE PEQUENOS CONTOS INFANTO-JUVENIS

  • 11h00: Cláudia Jardim – O Tigre e outros poemas, coletânea, autores de vários países
  • 12h00: Miguel Mateus

LEITURA DE EXCERTOS DE LIVROS

  • 15h00: Ana Zanatti – Contos, de Lydia Davis | Contos, de Paul Kellerman | O Príncipe, de Nicolau Maquiavel
  • 15h30: Lígia Soares – Juventude, de Tove Ditlevsen | 2.º vol. Da Trilogia de Copenhaga
  • 16h00: José Leite – Histórias de Cronópio e de Famas, de Júlio Cortázar
  • 16h30: José dos Anjos
  • 17h00: Patrícia Portela
  • 17h30: Teresa Mello Sampayo – O Púcaro Búlgaro, de Campos de Carvalho
  • 18h00: Margarida Pinto Correia

ESCOLHA UM TEMA, PROPONHA UM LIVRO

  • 11H00 às 18h00 : Convidamos o público a propor um livro a partir de um dos temas presentes num painel que estará afixado. Estas sugestões serão divulgadas no site do PNL.

O CCB decidiu celebrar o Dia Mundial do Livro, em 2023, com alguns convidados ligados à literatura e à palavra, a quem pedimos que se juntassem a nós na leitura do excerto de um livro à sua escolha. Este encontro terá lugar no Piso 2 do Foyer do Grande Auditório.

Na celebração deste ano vamos igualmente promover, junto do nosso público, uma recolha de livros em troca de uma rosa vermelha: Uma Rosa por Um Livro. Os livros recolhidos serão doados a uma instituição de solidariedade social ou a uma biblioteca (a definir).

Esta iniciativa tem como base a lenda de S. Jorge, celebrado também nesse dia na Catalunha:

«Diz a lenda que na pequena cidade de Montblanc, apareceu um dia um dragão maligno que aterrorizou a população. Porque o seu apetite era insaciável e não havia animais que chegassem, a população decidiu sacrificar uma pessoa por dia. Cedo foi escolhida a filha do rei, mas, quando esta ia ser devorada pelo monstro, um valente cavaleiro chamado Jorge interpôs-se entre eles e matou o dragão. Do sangue que escorreu do dragão nasceu uma roseira, da qual Jorge ofereceu a mais bonita rosa vermelha à princesa. Vem daí a tradição de, neste dia, os cavaleiros oferecerem às suas damas uma rosa vermelha, e as mulheres começarem a presentear os homens com um livro, testemunho das aventuras do heroico cavaleiro»

Confirme sempre junto da sala de espetáculos ou promotor as condições de acesso, confirmação da data ou horário, local de venda dos bilhetes, preço e disponibilidade.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Please follow and like us:
Pin Share
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!