banner-spotlightconcertos/músicacultura

Diogo Piçarra e Irma no Lisboa ao Palco

A programação do Lisboa ao Palco ficou encarregue pelo guitarrista Diogo Clemente para um público limitado a 600 lugares.

Mais uma noite de concertos no festival Lisboa ao Palco com Diogo Piçarra e Irma

De 11 de Setembro a 4 de Outubro, a Quinta da Alfarrobeira, em São Domingos de Benfica, Lisboa, acolhe 10 noites de música portuguesa, reunindo em 20 espectáculos nomes de renome e em ascensão da indústria musical nacional. O recinto terá capacidade reservada para cerca de 600 lugares sentados respeitando todas as regras de distância social, higiene e segurança estabelecidas pela Direcção-Geral da Saúde. Os bilhetes estão à venda pelo preço único de 15 €.

Lisboa ao Palco arrancou a 11 de Setembro com os concertos de Joana Espadinha e David Fonseca, e desde então muitos grandes nomes subiram ao palco da Quinta da Alfarrobeira, como António Zambujo, Buba Espinho, GNR, Cordel, Moonspell, Murais, HMB, Matay, Carolina Deslandes, Maro e Miroca Paris.

Na última sexta-feira foi a vez de Diogo Piçarra e Irma subirem ao palco.

Irma, conhecida pelos vários papéis que desempenhou como atriz em vários canais nacionais, estreou recentemente em seu próprio nome com seu primeiro single “Da mesma Pele“, uma canção que, nas palavras da artista “conta uma história de amor que não uma história que tem tudo para ter um final feliz mas que está em páginas diferentes para cada um”. Irma nasceu em Lisboa mas a sua identidade reflecte uma forte influência da cultura angolana visto que Angola foi o país de origem dos seus avós, com quem cresceu. Aos 12 anos, herdou a guitarra da sua mãe, que nunca deixou de explorar enquanto se aventurava na composição.

A artista subiu ao palco do Lisboa ao Palco pelas 20h45, acompanhada por Gui Salgueiro nos teclados, Francisco Sales na guitarra, Rui Pedro Pity no baixo e André Silva na percussão.

Neste mês, Irma lança seu primeiro álbum intitulado “Primavera“, a primeira música intitula-se “Coração” e tivemos a chance de ouvir durante o concerto, assim como “Monami“, o último single “A Qualquer Hora“, “Alfazema”, e a sua versão da canção “Fado Xuxu” da fadista Amália Rodrigues.

Às 22 horas foi a vez de Diogo Piçarra encantar o público ao som de “Querer-te Nunca é Demais”, “Dialeto”, “Já Não Falamos”, canções que todos já sabemos de cor.

Ouvimos também “Noites”, “Até Ao Fim” que ele fez com o Agir, “Escuro” que para o Diogo é a sua música preferida do disco pela letra e intensidade, falando de temas sensíveis como depressão e solidão. Ouvimos também “Só Existo Contigo” com Diogo a solo na guitarra, “Volta” de 2014 e “Diferente”.

Diogo Piçarra é um dos maiores nomes da música portuguesa da atualidade. Destacou-se como guitarrista da banda Fora da Boia e também pelas qualidades vocais e composicionais e quando percebeu que a música era seu verdadeiro objetivo, procurou reconhecimento e se candidatou a diversos programas de talentos.

Ganhou o concurso de talentos Ídolos em 2012 e a partir daí não parou. Em 2015 lançou o seu primeiro álbum, “Espelho“, do qual emergiram vários temas que fizeram sucesso em novelas, campanhas, etc. Em abril de 2017, lançou o seu segundo álbum, escrito e composto pelo próprio Diogo Piçarra. Um dos singles do disco, “História“, acabou virando singles de ouro. Ambos os álbuns lideraram as paradas portuguesas nas respectivas semanas de lançamento.

Ganhou ainda vários prémios como “Melhor Artista Português” pela MTV 2018, e é mentor do programa de talentos The Voice Portugal pelo segundo ano consecutivo.

 

De 11 de Setembro a 4 de Outubro, a Quinta da Alfarrobeira, em São Domingos de BenficaLisboa, acolhe 10 noites de música portuguesa, juntando em 20 espectáculos nomes consagrados e em ascensão. O recinto terá uma lotação reservada a cerca de 600 lugares, sentados, cumprindo todas as normas de distanciamento social, higiene e segurança enunciadas pela Direcção Geral de Saúde. Os bilhetes encontram-se à venda a partir de hoje3 de Setembro, pelo preço único de 15€, na Blueticket, locais habituais e no recinto, nos dias de espetáculo às 19h00 e aos Domingos às 17h30.

A Quinta da Alfarrobeira é um lugar emblemático. Quando João Frederico Ludovice projectou, construiu e habitou esta quinta, a partir de 1748, jamais imaginaria que, cerca de três séculos mais tarde, a mesma viria a transformar-se num espaço que pretende reunir e aproximar os cidadãos ao poder local, dando corpo a uma intervenção política, social e cultural muito mais direta e próxima das pessoas: aqui podem frequentar-se as aulas da Academia de São Domingos ou assistir a eventos culturais, como o Lisboa ao Palco, que marca a rentrée musical em Lisboa, dentro da normalidade possível neste período de pandemia, enquanto todos, artistas e público, aguardam pelo dia em que os espectáculos tornarão a funcionar na sua plenitude.

O ciclo Lisboa ao Palco é uma iniciativa da C.M. Lisboa e EGEAC, com o apoio da Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica, produzida pela Sons em Trânsito e Tejo Music Lab, com o objectivo de assinalar este regresso aos palcos bem como celebrar a riqueza e diversidade da música portuguesa. A programação ficou a cargo de Diogo Clemente.

 

Acompanha as nossas redes sociais: Instagram; Facebook; Twitter; Youtube.

 

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!