concertos/músicaculturahoteisturismo

Douro41 Hotel & SPA recebe Dan Riverman e Sara Cruz em Concerto

Festival dá Corda

This post is also available in: English (Inglês)

O Festival Dá Corda continua no dia 6 de Novembro com Dan Riverman e Sara Cruz no envolvente e sereno Douro41 Hotel & Spa, em Castelo de Paiva.

A iniciativa que estreou em Julho com o concerto do conceituado projeto de jazz Miguel Ângelo Quarteto, pretende reativar dois dos setores mais afetados pela pandemia, a Cultura e o Turismo. O objetivo é revitalizar o turismo em zonas do país com menos procura, mostrando a potencialidade de cada localidade, assim como o setor da música, dando palco a projetos de qualidade.

No dia 6 de Novembro o Festival Dá Corda apresenta os concertos de Dan Riverman e Sara Cruz no Douro41 Hotel & Spa.

Dan Riverman é um cantautor português conhecido pelas músicas que contam histórias com uma essência de sentimentos, ilusões, amores e desamores, narradas por uma voz única e profunda ao som de um estilo muito característico da sua guitarra. Após diversas colaborações com grandes referências na música como Saul Davies (James), Davey Ray Moor (CousteauX) e Miguel Guedes (Blind Zero), Dan Riverman encontra-se a trabalhar no novo álbum, com lançamento previsto para 2022.

Sara Cruz é uma jovem revelação que nos chega de S. Miguel, Açores. Esta cantora e compositora com sonoridade indie, folk e pop, tem conquistado o público além-mar, tendo sido considerada “o maior jovem talento de Portugal” no concurso New Talent NiT em 2019.

De destacar ainda a colaboração entre estes dois artistas no tema “Step Outside”, inspirado no regresso à “normalidade” pós-pandemia e a importância de perceber que o que realmente conta é o amor, a família, os amigos e todas as pessoas que caminham connosco nesta viagem.

O Douro41 Hotel e Spa vai ser o palco perfeito para estes dois concertos especiais: fica no quilómetro 41 do Rio Douro a contar da sua foz. O local onde se encontra e as características arquitetónicas do seu edifício amplificam a ligação à paisagem circundante e de fuga à realidade: o Hotel, construído em pedra de xisto e vidro, num sistema de escarpa que se alonga quase até ao rio, teve por base uma série de preocupações ambientais e de coerência com o meio envolvente – foi a pensar na sua sustentabilidade que plantaram uma horta onde diariamente colhem as ervas aromáticas, ou que decidiram ter as suas próprias colmeias de onde é extraído o mel que faz as delícias de alguns, ao pequeno-almoço. A envolvente natural é uma constante no Douro41. Seja no interior ou no exterior estão permanentemente a ser inundados pela natureza. Esse é um dos pontos diferenciadores do Douro41 Hotel & Spa: um hotel que é uma peça artística a dialogar ininterruptamente com o rio e com o vale.

Só grandes ingredientes para ir até Castelo de Paiva para mais uma data do Festival Dá Corda.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!