arquitecturaculturaempresasindustria

EDP desafia OTIIMA em projeto vanguardista de Alejandro Aravena e Carrilho da Graça

  • Sistema de fachada adaptado com perfis e elementos exteriores de sombreamento em fibra de vidro, proporcionando uma excelente eficiência térmica.
  • Testes efetuados revelam extraordinários padrões de segurança mediante elevadas cargas de vento.
  • Aposta em materiais sustentáveis, abrindo portas ao futuro com políticas de zero carbono.

Da autoria de Alejandro Aravena, o galardoado arquitecto Pritzker, em colaboração com o arquiteto Carrilho da Graça, a nova sede da EDP nasce com o propósito de ser um projeto ímpar na área metropolitana de Lisboa.

Construído com um sistema de fachada VEC (vidro estruturalmente colado), adaptado com perfis e elementos exteriores de sombreamento em fibra de vidro, o edifício utiliza uma solução inovadora em Portugal.

Como explica Pedro Vila Pouca, Operational Manager da Otiima, “o edifício será composto por grandes panos envidraçados altamente eficientes equipados com perfis de fibra de vidro que confere ao sistema uma excelente eficiência térmica. Toda a fachada foi rigorosamente dimensionada respeitando os mais altos padrões de segurança devido às elevadas cargas de vento às quais o edifício está sujeito. Assumiu-se um grande papel de coordenação entre a engenharia e a arquitetura, de forma que as palas de sombreamento em fibra pudessem ser executadas com cerca de 4 metros de altura em peças únicas”.

Com a sustentabilidade em primeiro plano e respondendo às exigências daquele que é um dos inovadores projectos da arquitectura e engenharia nacional, a Otiima não só estabeleceu uma estratégia de optimização de transportes, como também investiu em materiais alternativos. Exemplo disso é a utilização da fibra, material ecológico, que demonstra a capacidade da empresa para a criação de valor com sistemas inovadores, abrindo portas ao futuro com políticas de zero carbono. O novo edifício aposta, ainda, no aproveitamento de materiais resultantes da demolição dos edifícios existentes no local da empreitada e distingue-se pela utilização de materiais sustentáveis da Otiima.

“A Otiima é pioneira, a nível mundial, em projetos com este nível de complexidade por ser uma empresa com uma vasta experiência no que toca a uma estreita relação com arquitetos de elevado renome e ao acompanhamento que dá em projetos altamente exigentes do ponto de vista técnico e operacional, posicionando-se na serralharia de alta-costura”, acrescenta Pedro Vila Pouca.

Este é um projeto que conjuga uma linguagem estética, com a elegância e simplicidade visual de uma fachada em vidro incorporada, através de um sistema de montagem limpo e mais rápido que confere mais flexibilidade na construção. A obra conta com 3700 m2 de fachada que está atualmente em fase de execução.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Please follow and like us:
Pin Share
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!