a concerto selectbanner-spotlightconcertos/músicacultura

Fado é amor, uma homenagem cheia de saudade, amor e carinho

Altice Arena

No dia em que uma das maiores vozes do fado faria 82 anos, 21 de Dezembro de 2021, o Altice Arena encheu-se para o concerto “Fado é Amor”, de homenagem a Carlos do Carmo que deixou a 1 de Janeiro deste ano, mas estará sempre connosco.

António Serrano, Agir, Camané, Carminho, Dino d’Santiago, Jorge Palma, Mariza, Marco Rodrigues, Pedro Abrunhosa, Tito Paris e Ricardo Ribeiro, e claro aqueles que sempre o acompanharam não podiam faltar, José Manuel Neto na guitarra portuguesa, Carlos Manuel Proença na viola de fado e Marino de Freitas no baixo são os artistas que actuaram neste concerto único e inesquecível.

Anunciado como um concerto que quis “juntar, naquele que seria o dia do seu aniversário, alguns dos maiores nomes da Música Portuguesa, artistas de diferentes gerações e de diversos estilos musicais, com quem o fadista se cruzou durante a sua longa e histórica carreira, e prestar-lhe a melhor homenagem que lhe poderia ser feita”, que que foi completamente conseguido.

António Serrano, gaitista clássico espanhol, abriu o concerto, que nas suas palavras foi uma honra e o privilégio tocou melodias celebrizadas por Carlos do Carmo. Marco Rodrigues interpretou na sua primeira passagem pelo palco “Por Morrer uma Andorinha” e Tito Paris, “Lua nha Testemunha”, uma morna, dedicada a Carlos do Carmo, pois Tito diz que não sabe cantar fado.

Seguiu-se “Estrela da Tarde” por Ricardo Ribeiro e “Júlia Florista” pela voz de Mariza, Camané interpretou “Vim para o Fado e Fiquei” e CarminhoO que Sobrou de um Queixume” (fado que dá nome ao concerto “Fado é amor/Que sobrou d’algum queixume”).

Por entre cantores de diversas gerações, o espetáculo foi viajando por entre canções que todos conhecemos, e por vezes o publico ouviu em silêncio total, mas também outras acompanhou os artistas que foram passando pelo palco, cantando e aplaudindo.

Agir interpretou dois temas, “Olhos Garotos” acompanhado ao piano e “O homem das Castanhas”, seguiu-se Pedro Abrunhosa com uma versão do “Fado do Campo Grande” ao piano e “Manhã” – uma canção que escreveu para Carlos do Carmo em 1995.

António Serrano regressou com novo Medley na companhia de José Manuel Neto, Carlos Manuel Proença e Marino de Freitas, o grande Jorge Palma entra então em palco e cumprimenta, um a um, os também grandes músicos que acompanharam Carlos do Carmo e interpreta “Canção de Vida”, a canção que foi convidado a compor para Carlos do Carmo, e que demorou muitos anos a entregar, seguindo-se “Homem na Cidade”.

Dino D’Santiago, com playback instrumental interpretou um versão muito sua de “Os Putos”, regressou então Tito Paris, com mais uma morna, “Bejo de Sodade”, depois Marco Rodrigues com “Bairro Alto”, Ricardo Ribeiro com “Canoas do Tejo”, Carminho com ”Gaivota”, Camané cantou “Duas Lágrimas de Orvalho” e Mariza cantou “Loucura”, mas antes de terminar o concerto, não podia faltar o hino de Lisboa, “Lisboa Menina e Moça”, com todos em palco.

Vencedor do Grammy Latino de Carreira, em 2014, entre outros galardões, esteve nos principais palcos mundiais, no Olympia, em Paris, na Ópera de Frankfurt, na Alemanha, no ‘Canecão‘, no Rio de Janeiro, e ainda no Royal Albert Hall, em Londres.

Representou Portugal no Festival Eurovisão da Canção, em 1976 com “Flor de Verde Pinho“, com poema homónimo de Manuel Alegre.

Concerto maravilhoso que celebrou, a vida, a obra, o homem, o embaixador do fado e de Portugal.
Obrigado Carlos do Carmo

Alinhamento do concerto

  • Solo – por António Serrano
  • Por morrer uma andorinha – por Marco Rodrigues
  • Lua nha Testemunha – por Tito Paris
  • Estrela da tarde – por Ricardo Ribeiro
  • Júlia Florista – por Mariza
  • Vim para o fado e fiquei – por Camané
  • O que sobrou de um queixume – por Carminho
  • Olhos garotos – por Agir
  • Homem das castanhas – por Agir
  • Manhã – por Pedro Abrunhosa
  • Fado campo grande – por Pedro Abrunhosa
  • Medley instrumental – por Trio de Fado e António Serrano
  • Canção da vida – por Jorge Palma
  • Um homem na cidade – por Jorge Palma
  • Os putos – por Dino d’Santiago (playback instrumental)
  • Bejo de Sodade – por Tito Paris
  • Bairro Alto – por Marco Rodrigues
  • Canoas do Tejo – por Ricardo Ribeiro
  • Gaivota – por Carminho
  • Duas lágrimas de orvalho – por Camané
  • Loucura – por Mariza
  • Lisboa menina e moça – Todos

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!