Eventosfestivaissetembro'23

Festival Santa Casa Alfama, programação completa no Palco Caixa

LENITA GENTIL, TERESINHA LANDEIRO, PEDRO MOUTINHO e EDU MIRANDA

Na edição deste ano, o maior festival de fado do mundo celebra Hermínia Silva.

Programação completa do Palco Caixa:
  • LENITA GENTIL
  • TERESINHA LANDEIRO
  • PEDRO MOUTINHO
  • EDU MIRANDA “FADO NO CHORINHO”

A Caixa Geral de Depósitos reforça o seu apoio à cultura, através do apoio ao Santa Casa Alfama, um festival que celebra o Fado, símbolo identitário da capital e do país, classificado pela UNESCO como Património da Humanidade.

Nesta edição, que decorrerá, nos dias 29 e 30 de setembro, alguns dos melhores fadistas da atualidade vão passar pelos vários palcos espalhados pelo mítico bairro de Alfama. E alguns desses locais já fazem parte da própria história e mitologia do festival, como é o caso do Centro Cultural Dr. Magalhães Lima. 
Na edição deste ano, a Caixa terá, situado no Centro Cultural Dr. Magalhães Lima, o Palco Caixa, que oferecerá propostas diversificadas, mostrando que o fado é um estilo aberto a múltiplas sensibilidades: no dia 29, o público poderá ouvir Lenita Gentil e Teresinha Landeiro, e no dia 30, é a vez de Edu Miranda, com “Fado no Chourinho”, e Pedro Moutinho subirem ao palco.

LENITA GENTIL

Lenita Gentil é, sem qualquer dúvida, um nome incontornável da canção portuguesa e do fado. É uma mulher guerreira que sempre se afirmou pela sua forma única de cantar e pela sua personalidade bem vincada. Depois de uma carreira recheada de sucessos, em 2019 a fadista lançou “Lenita”. Lenita Gentil expressa nesse disco toda a sua garra e a forma alegre e destemida como sempre viveu a sua vida e a sua carreira. Com os temas escolhidos pela própria e pelo produtor Jorge Fernando, Lenita apresenta-se sem complexos, com a garra habitual e com os olhos postos no futuro, assumindo a sua voz, as suas preferências e as suas escolhas, num todo verdadeiramente surpreendente. São inúmeros os êxitos da sua carreira, feita de mais de 50 anos recheados de canções e fados que todos conhecem. Lenita é hoje transversal a muitas gerações porque os seus temas são verdadeiramente intemporais. A artista sempre se afirmou por ser uma voz única, com um repertório de muito bom gosto e uma garra enorme, tanto em palco como fora dele.  No concerto preparado para o Festival Santa Casa Alfama, Lenita traz alguns dos seus temas mais populares em conjunto com os temas mais recente do disco “Lenita”. A fadista promete um concerto inesquecível no Palco Caixa, dia 29 de setembro. 

TERESINHA LANDEIRO

Teresinha Landeiro quer marcar de forma vincada o seu fado. É na casa Mesa de Frades (Alfama, Lisboa) que se revela semanalmente e é o ponto de partida para construção de um currículo invejável apesar de muito jovem. O Centro Cultural de Belém e o Capitólio (Lisboa) assim como a Casa da Música (Porto) já receberam a jovem fadista e compositora, bem como eventos como o Festival Santa Casa Alfama, outros festivais nacionais e até a internacionalização no Festival de Fado em Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina) e Sevilha (Espanha). No ano de 2021 apresenta o novo álbum “Agora” (SONY), que inclui música de autoria da própria Teresinha Landeiro, revelando um fado jovem, ambicioso e leve como a própria personalidade da fadista. revelando um fado jovem, ambicioso e leve como a própria personalidade da fadista. Em 2022 encetou uma rúbrica no seu próprio instagram apelidado de “Alguidar de Palavras” . A ideia consistia em convidar personalidades para escolherem uma palavra, e com essa mesma palavra, Teresinha Landeiro construía um texto repentista e original perante um fado tradicional. Essa autenticidade aliada a uma qualidade inquestionável tem colocado Teresinha Landeiro em múltiplos palcos por todo o país. E o público do Santa Casa Alfama é convidado a descobrir esta personalidade artística no dia 29 de setembro, no Palco Caixa, instalado no Centro Cultural Dr. Magalhães Lima.  

PEDRO MOUTINHO

Pedro Moutinho foi embalado pelo som do fado e cresceu com ele como se de uma herança genética se tratasse. Não há separação entre o fado e o homem que o canta. Existe, isso sim, uma familiar fluidez entre um e outro. Quando em 2003 recebeu o “Prémio Revelação” da Casa da Imprensa com o seu álbum “Primeiro Fado”, e passados três anos viu “Encontro”, o seu segundo trabalho, ser galardoado com o Prémio Amália na categoria de melhor disco, o fadista provava que tinha pela frente um caminho que era só seu. Entre o seu primeiro registo discográfico e o mais recente “CASA” já se passaram mais de 17 anos de uma carreira vivida intensamente. Este percurso ímpar transformou Pedro Moutinho num dos grandes fadistas da actualidade. Em “CASA” o fadista, que nunca deixou de sentir o pulsar do fado tradicional, embrenha-se nos seus caminhos para oferecer ao público um registo bem mais cru. Entrega assim a mesma alma e deferência que transmite de cada vez que sobe ao palco de algumas das mais prestigiadas casas de fado da cidade de Lisboa. O fadista, que tem vindo a explorar diferentes sonoridades e modulações que o fado permite, sempre com respeito pelas suas matrizes, como no disco “Um Fado ao Contrário”, regressa agora, neste EP, a um porto seguro. “CASA” conta com os músicos André Dias (guitarra portuguesa), Pedro Soares (viola) e Frederico Gato (baixo) e tem ainda arranjos de Filipe Raposo para o tema “Casa d’Água”, uma parceria única com letra de João Monge e música de Amélia Muge. Este trabalho contém também letras inéditas de Maria do Rosário Pedreira, Teresinha Landeiro e ainda a recriação do clássico “Um Resto de Mouraria”, com letra do poeta Carlos Conde e música do violista Martinho da Assunção. E estes são certamente alguns dos momentos que Pedro Moutinho levará ao Palco Caixa, no Centro Cultural Dr. Magalhães de Lima, dia 30 de setembro.

EDU MIRANDA “FADO NO CHORINHO”

Edu Miranda nasceu em São Paulo, e desde cedo, mostrou um grande interesse pela música. Aos 12 anos, começou a estudar bandolim e a frequentar as rodas de choro, onde teve a oportunidade de aperfeiçoar as suas técnicas e aprofundar o seu conhecimento sobre o chorinho e a música popular brasileira. Em 1992, Edu mudou-se para Portugal, desenvolvendo desde então carreira como músico multi-instrumentista e produtor. Ao longo dos anos, participou e colaborou com artistas portugueses e brasileiros como Rui Veloso, Carminho, Mariza, Pedro Jóia, Raquel Tavares, Marco Rodrigues, Carminho, Mário Laginha e Maria João, Cuca Roseta, entre outros.O seu primeiro disco, intitulado “Choro de Longe”, recebeu excelentes críticas e o levou a apresentar-se em diversos concertos em Portugal e no estrangeiro. Desde então, lançou outros trabalhos como  Fado de Longe e Fado de Longe2, onde mistura as belas melodias dos fados com sonoridades e ritmos quentes do Brasil. “Edu Miranda Trio ao Vivo” é uma explosão de ritmo, energia e alegria, onde Edu Miranda (no bandolim), Tuniko Goulart (no violão) e Giovani (bateria) interpretam uma seleção de temas originais, chorinhos brasileiros e clássicos do fado portugues embebidos na sonoridade do choro brasileiro. Este “Fado no Chourinho” apresenta-se dia 29, no Palco Caixa. 

Santa Casa Alfama, mais de 40 concertos em vários palcos em Alfama
PRIMEIRAS CONFIRMAÇÕES:
29 de setembro
Palco Santa Casa (Terminal de Cruzeiros de Lisboa)
Camané
Homenagem a Hermínia Silva por Anabela, FF, Filipa Cardoso e Lenita Gentil
Beatriz Felício & Geadas
Palco Caixa (Centro Cultural Dr. Magalhães de Lima)  
Lenita Gentil
Teresinha Landeiro
30 de setembro
Palco Caixa (Centro Cultural Dr. Magalhães de Lima)  
Edu Miranda “Fado no Chorinho”
Pedro Moutinho

Confirme sempre junto da sala de espetáculos ou promotor as condições de acesso, confirmação da data ou horário, local de venda dos bilhetes, preço e disponibilidade.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!