culturamúsica

Fred Martins apresenta o seu novo album “Ultramarino”

O novo álbum de Fred Martins, intituladoUltramarino  chega às plataformas digitais já no dia 7 de maio.

Chama-se “Ultramarino” o novo álbum do cantor, compositor e violonista brasileiro Fred Martins. Este é o sétimo álbum do artista, que vive há quatro anos em Portugal depois de uma temporada de sete anos na Espanha. Boa parte das canções deste disco foi composta no período em que Fred viveu entre os dois países.

Gravado no ano de 2019 em Lisboa, o álbum será lançado nas plataformas digitais simultaneamente pela gravadora brasileira Biscoito Fino e pelo selo europeu Alfa Music no próximo dia 7 de maio. O concerto de apresentação deste projeto está marcado para o dia 8 de maio na Quinta Camélia Gardens, em Sintra. A apresentação, em formato voz e guitarra, terá a participação especial da cantora portuguesa Joana Amendoeira, da cabo-verdiana Nancy Vieira e do baixista Rolando Semedo, também de Cabo Verde. Este concerto também será transmitido online e poderá acompanhar a emissão em direto pelo canal do YouTube da BiscoitoFino.

“Ultramarino” nasce do encontro com o premiado produtor musical e engenheiro de som Hector Castillo. “Nós resolvemos trazer para este disco a proposta de valorizar a trama criada em performance voz & violão de Fred Martins, em que ambos são sempre gravados ao mesmo tempo, e inserimos também detalhes acústicos e eletrônicos, chegando a uma atmosfera onírica e intimista” revelou o produtor nos bastidores das gravações do album.

“Ultramarino” conta também com participação de grandes músicos como Lui Coimbra (violoncelo), Glenn Patscha (teclados), Walter Areia (contrabaixo), Chris Wells (percussão), Jed Barahal (violoncelo), Rolando Semedo (baixo), Mili Vizcaíno (voz), Luis Coelho (guitarra Portuguesa), Jaques Morelenbaum (violoncelo) e Marcio Dhiniz (bateria).

O repertório do álbum, que tem como fio condutor a base musical de linhagem bossanovista do artista, transita pelo samba, pelo blues e por sonoridades de influência moura (árabe), reafirmando a conexão musical entre África, Península Ibérica e Brasil. “Para mim, este álbum reflete e se alimenta da familiaridade musical e poética que, como brasileiro, experimento aqui em Portugal, no convívio com antigos e novos amigos daqui e/ou de origem africana”,  comenta Fred, que também fez os arranjos de Ultramarino.

Please follow and like us:
Pin Share
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!