concertos/músicacultura

Grammys adiados para Março

This post is also available in: English (Inglês)

A 63.ª cerimónia dos Grammy, evento de atribuição dos prémios da indústria discográfica americana, decorre em Los Angeles, no Staples Center, Califórnia, onde o número de infeções por covid-19 tem vindo a crescer.

Os organizadores dos Grammy já tinham planeado uma cerimónia adaptada ao cenário de pandemia, sem audiência, apenas com os apresentadores e artistas convidados a atuar durante a emissão, no canal nacional CBS.

A cantora Beyoncé lidera as nomeações aos prémios da indústria discográfica americana, anunciadas no final de novembro, com nove. Seguem-se Taylor Swift, o rapper Roddy Rich e a cantora britânica Dua Lipa, cada um deles com seis nomeações.

A cantora portuguesa Maria Mendes está também nomeada para os Grammy, os prémios norte-americanos de música, pelos arranjos do tema “Asas Fechadas”, coassinados com o pianista John Beasley.

Para o Grammy de Álbum do Ano estão nomeados “Chilombo”, de Jhené Aiko, o disco homónimo dos Black Pumas, “Everyday life”, dos Coldplay, “Djesse vol. 3”, de Jacob Collier, “Women in music Pt. III”, das Haim, “Future Nostalgia”, de Dua Lipa, e “Hollywood’s Bleeding”, de Post Malone.

Nesta edição há a registar várias estreias em nomeações, nomeadamente do cantor Harry Styles, em três categorias com o álbum “Fine Line”, os sul-coreanos BTS, nomeados para Melhor Performance em Duo ou Grupo, e os Strokes, para Melhor Álbum Rock, com “The New Abnormal”.

Nas categorias de Melhor Canção Rock e Melhor Performance Rock dominam as mulheres, estando nomeadas Fiona Apple, Brittany Howard, Haim, Grace Potter, Phoebe Bridgers e Big Thief, liderados por Adrianne Lenker.

Follow us on social media: Instagram; Facebook; Twitter; Youtube.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!