educaçãoportugalsaúde

IPS integra projeto europeu que está a criar soluções tecnológicas de apoio a cuidadores de doentes de Alzheimer

Consórcio Co-Care implementa Comunidade de Prática Online

A poucos meses da sua conclusão, o projeto europeu Co-Care – Co-created ICT Solutions for Alzheimer’s Informal Caregiving, desenvolvido por um consórcio de instituições onde se inclui o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), encontra-se na fase de implementação do seu último produto, uma Comunidade de Prática Online (CdPO) para apoiar cuidadores informais de doentes de Alzheimer.

O projeto, que está no terreno desde janeiro de 2020, com financiamento do programa europeu Erasmus+, é coordenado pela Universidade de Vic (Espanha) e envolve instituições de ensino superior, associações de utilizadores e profissionais dos setores social, da saúde e das tecnologias de Portugal, Espanha, Reino Unido e Bélgica. O IPS está presente através das suas escolas superiores de Saúde (ESS/IPS) e de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal/IPS).

A CdPO surge como um espaço virtual onde cuidadores informais, designers e fornecedores de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), bem como estudantes, docentes e investigadores de instituições de ensino superior, poderão interagir, partilhar conhecimentos e trabalhar em conjunto na criação de soluções tecnológicas reais para facilitar o dia a dia de quem tem a seu cargo pessoas com doença de Alzheimer.

A plataforma web, que servirá para dar suporte a todos os atores envolvidos, acompanhando o desenvolvimento do curso de formação e do kit de ferramentas entretanto já criados no âmbito do Co-Care, será disponibilizada com tradução automática entre as línguas dos parceiros do projeto: português, espanhol, catalão e inglês. Esta comunidade estará também aberta aos cuidadores formais, autoridades públicas e público em geral interessado, numa perspetiva de aprendizagem e de partilha de contributos.

A decorrer até dezembro de 2022, o projeto europeu Co-Care, centrado no utilizador (user-centered design) e assente numa ótica de cocriação, já apresentou como resultado uma proposta de formação para estudantes das áreas da saúde, serviço social e tecnologias da informação. O curso, testado numa ação piloto em Portugal, foi desenhado com o intuito de proporcionar conhecimentos e competências para a cocriação, com o envolvimento dos utilizadores, de soluções baseadas em evidência científica, colocando assim as tecnologias de informação ao serviço dos cuidadores informais de pessoas com doença de Alzheimer.

Outra das metas já cumpridas pelo Co-Care diz respeito à criação de um kit ferramentas de apoio aos cuidadores informais, disponível online e que agrega, entre outras funcionalidades, a possibilidade de pesquisa e escolha de soluções TIC que lhes permitam facilitar a vida e trabalho diário e assegurar o seu bem-estar físico e psíquico, o desenvolvimento e melhoria de competências na utilização de soluções TIC e a conexão com pessoas em situação similar, com a consequente partilha de impressões e experiências.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!