eventosEventos 2024-06festivais

Mimo Festival regressa a Amarante

19, 20 e 21 de julho

De 19 a 21 de julho, em Amarante, volta a celebrar-se a cultura e a música do mundo, com uma programação inclusiva, diversificada e arrojada – totalmente gratuita, como é imagem de marca do MIMO há já 20 anos.

O MIMO, considerado um dos maiores festivais gratuitos de música do Brasil, acontece de novo em Portugal, tendo o Município de Amarante como principal promotor.

Antecipa-se, assim, mais um MIMO Amarante de sonoridades, estéticas e texturas singulares, em que a música ocupa não só os palcos, mas toda a cidade, com concertos e atividades paralelas como palestras, workshops, oficinas, exposições, performances, cinema e roteiros guiados. Antecipa-se um mundo de arte e cultura, gratuito, para mais uma edição inesquecível para o público, que em 2019 reuniu mais de 80 mil pessoas durante o fim de semana.

Este auspicioso regresso a Amarante é há muito aguardado, uma vez que se trata da cidade que acolheu entre 2016 e 2019 as edições portuguesas do festival, que nasceu em Olinda, no Brasil. São 20 anos de história, com 60 edições, e realizações em mais de 12 cidades no Brasil e na Europa, assistido por um público superior a 2 milhões de pessoas ávidas por ouvir ou descobrir o melhor da música nacional e mundial.

Segundo Lu Araújo, a diretora e fundadora do MIMO Festival “é sempre com grande emoção que vemos milhares de pessoas a viverem a arte de forma tão intensa e diversa. O MIMO é positivo, inclusivo e democrático, faz parte de Amarante e dos amarantinos, mas também dos milhares de fãs nacionais e estrangeiros que nos visitam anualmente”.

Sempre com entrada gratuita, esse é o MIMO Festival.

PRIMEIRAS CONFIRMAÇÕES

Marcelo D2 (Brasil) e Fatoumata Diawara (Mali) são os primeiros nomes confirmados, para um cartaz que começa hoje a ser revelado. Dois fulgurantes artistas que constroem percursos artísticos crescentes e de reinvenção de sua música e estética artística.

Marcelo D2 inicia no MIMO Amarante a sua mais recente digressão, com a apresentação de “IBORU”, um disco de 2023 em que propõe o que chamou de “novo samba tradicional”. Já Fatoumata Diawara, uma das grandes representantes do afrofuturismo na cena musical, leva ao palco do MIMO “LONDON KO”, liderando uma expedição ecléctica e vanguardista pelo afrobeat, jazz, pop, electrónica e até pelo hip hop.

mimo marcelo
Mimo Marcelo D2

SOBRE MARCELO D2

Homem com caixa na cabeça Descrição gerada automaticamente com confiança média

Do Brasil, do Rio de Janeiro, Marcelo D2 inicia a sua tour europeia, agora com o elogiado álbum “IBORU”, no MIMO Amarante. Um disco prodigioso que tem a ambição artística de fazer uma “Revolução no rap, revolução no rock, revolução no samba!” mas também a vontade política de mudança e combate ao bolsonarismo. É o seu 9º trabalho de originais.

O artista, um dos mais respeitados nomes da cena pop brasileira, continua

fiel a ele próprio, explorando novas possibilidades sonoras e consolidando experiências musicais. Após três décadas de uma carreira profícua e marcada pela busca da inovação, o artista volta-se para a própria história misturando, pela primeira vez, os graves do 808 com a cadência e a formação clássica do samba no terreiro. Neste “novo samba tradicional” de

Marcelo D2, cavaquinho, coro, percussão e metais dialogam harmoniosamente com os samples e beats do hip-hop.

O disco traz também composições de nomes de diferentes gerações do samba brasileiro, incluindo Moacyr Luz, Diogo Nogueira, Zeca Pagodinho e Xande de Pilares. O trabalho conjunto com o historiador e escritor Luiz Antonio Simas, em duas músicas, evidencia a busca de D2 por aprofundar suas raízes na cultura popular brasileira.

A paixão de Marcelo D2 pela arte não se limita apenas à música. Ele também demonstra um olhar apurado e sensibilidade ímpar no cinema. A sua mais recente incursão no mundo do cinema acompanhou o lançamento de “IBORU” em 2023. O filme, também roteirizado e dirigido por ele, não apenas complementa o álbum, mas apresenta uma visão única de como as raízes do samba, a partir de 3 personagens fundadores do gênero, seguem contemporâneas 100 anos depois.

mimo fatoumata
Mimo FATOUMATA DIAWARA

SOBRE FATOUMATA DIAWARA

Uma imagem contendo vestindo, segurando, placa, grande Descrição gerada automaticamente

Do Mali vem Fatoumata Diawara, um dos nomes incontornáveis da nova música africana global. A cantora, compositora, guitarrista, atriz e ativista,

conta já com nomeações aos Grammy Awards.

Apresenta no MIMO Festival Amarante o mais recente trabalho “LONDON KO”, um neologismo simbólico que resulta do encontro de Londres e Bamako, capital do Mali. Com produção de Damon Albarn (Blur e Gorillaz), que também participa em 6 temas, e com quem Fatoumata Diawara já tinha colaborado.

O disco, o seu terceiro de estúdio, tem como ponto de partida a música tradicional africana, as suas raízes Mandinka, levando-nos numa viagem eclética e vanguardista contaminada por afrobeat, jazz, pop, eletrónica e até hip hop, num álbum que desafia rótulos e categorias. Na sua música,

Fatoumata critica a violência e desmonta estereótipos, enquanto traça novos caminhos estéticos e éticos para uma África e uma diáspora africana futuristas. Através de seu trabalho, a cantora emerge como uma militante feminista e é atualmente uma importante voz nas lutas das mulheres africanas.

O disco fez parte das listas de melhores do ano de publicações de referência como a Mojo, Uncut, Far Out Magazine, o site PopMatters.

SOBRE O MIMO FESTIVAL

O MIMO Festival nasceu no Brasil e celebrou em 2023 o seu vigésimo aniversário. Idealizado por Lu Araújo, teve a primeira edição internacional em 2016 na cidade de Amarante.

Inteiramente gratuito, o MIMO é um festival inclusivo que privilegia a facilidade de acesso e a diversidade, dando a conhecer o que de melhor se faz na música atual, em Portugal e no mundo, entre nomes consagrados e novos talentos. Tem-se constituído como uma experiência rica e inesquecível, oferecendo o acesso democrático a um conjunto de propostas culturais diversas e abrangentes, do cinema à poesia, de workshops a masterclasses.

Já passaram pelas edições portuguesas do MIMO Festival artistas como Egberto Gismonti, Herbie Hancock, Tom Zé, Mário Laginha e Pedro Burmester, Pat Metheny e Ron Carter, Tinariwen, Selma Uamusse, Três Tristes Tigres, Ricardo Ribeiro, Goran Bregovic, Rodrigo Amarante, Manel Cruz, Rui Veloso, Dead Combo, BaianaSystem, Bruno Pernadas, Salif Keita, Samuel Úria, Seun Kuti & Egypt 80, Criolo, Mayra Andrade, Chico César, Mário Lúcio & os Kriols, Ray Lema, Branko, Don Letts e Emicida, entre muitos outros.

+Info

Confirme sempre junto da sala de espetáculos ou promotor as condições de acesso, confirmação da data ou horário, local de venda dos bilhetes, preço e disponibilidade.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Please follow and like us:
Pin Share
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!