concertos/músicacultura

Samuel Úria no Musicbox dia 9 de Dezembro

Uma maleita inesperada obriga ao adiamento do espectáculo de Samuel Úria anunciado para amanhã, dia 29 de Outubro, no Musicbox, para dia 9 de Dezembro. Os bilhetes adquiridos são válidos para a nova data.
É inundado de tristeza que comunico o adiamento daquele que seria o meu próximo concerto, “Pés de Roque Enrole – tomo II” no Musicbox. Neste momento encontro-me sem voz (literalmente, embora me doa como se fosse simbólico) e com nenhuma perspectiva de recuperá-la a tempo da actuação – logo esta que seria muitíssimo exigente a nível vocal.

Logo eu, que nem acredito no determinismo cósmico do Karma, sinto-me justa e poeticamente punido. Uma vida inteira de desejos procrastinantes – a regozijar-me com o adiamento dos testes na escola, ou com o reagendar de conversas sérias – vejo-me agora desolado perante protelações. Como a Amália, na semana passada cantei até que a voz me doesse. Agora tenho de esperar que a voz regresse.
Samuel Úria

Samuel Úria não terá sido dos músicos a sentir mais diretamente os efeitos da pandemia, do confinamento e respetivas regras. Aliás, em Setembro de 2020 publicou “Canções do Pós-Guerra”, o seu mais recente trabalho de originais, e ainda este ano, aproveitando o retiro forçado do início de 2021, registou “Canções do Pós-Guerra_Solo”, o EP digital também publicado em cassete áudio. Inclusive, tem mantido uma frequência assinalável das apresentações ao vivo, especialmente nos auditórios e teatros nacionais.

Mas, se há algo que efetivamente lhe faltou, seja enquanto performer ou como anónimo na audiência, foram as noites passadas “no escurinho” dos clubes, algo que desde Março de 2020 não ocorre. E qual a melhor forma de celebrar a reabertura? Com um concerto no Musicbox! Um regresso ao icónico espaço da noite lisboeta dois anos depois de ali ter apresentado “Pés de Roque Enrole”, desta feita com o tomo II desse espetáculo, que em 2019 era assim apresentado e que as fotos de Rita Carmo documentam.

A origem do título escolhido para este concerto especial que Samuel Úria irá realizar – Pés de Roque Enrole – não está devidamente apurada: a sua biografia recorre à expressão frequentemente usada “…meio homem meio gospel, mãos de fado e pés de roque enrole…”; por outro lado, a canção gravada na década passada com o coletivo “As Velhas Glórias”, refere-la em “A Grande Eloquência do Roque Enrole”. Serão então pistas.

Mas será isso verdadeiramente importante? Ou será bem mais interessante perceber que Samuel Úria escolheu para esta noite o que de mais ”rock n’ roll” existe no seu repertório, numa espécie de regresso ao básico? Ou existirão entre vós descrentes que duvidarão das intenções do mais talentoso cantautor da sua geração?

Não, não iremos ser hipócritas e dizer-vos que não irão escutar baladas ou as sonoridades bluesy a que nos habituou, também lá estarão… a espaços. Ou que não irão escutar um par de canções novas. Ou ainda que não existirá um ou outro momento de visita à música de outros. Mas o propósito maior deste regresso ao ambiente dos clubes é este mesmo: imbuir todos os presentes do espírito mais ingénuo e pueril do “roque enrole” ao longo de uma noite de pura energia.

O espetáculo terá início às 23H com abertura de portas meia hora antes. Os bilhetes têm o preço único de 15€ e poderão ser adquiridos AQUI.

E se este “Pés de Roque Enrole” prometem arrasar a noite de dia 29, a apresentação de “Canções do Pós-Guerra” prosseguem já este final de semana com um concerto a solo no DEVIR CAPA Centro de Artes Performativas do Algarve, em Faro, no dia 9 de Outubro. As próximas semanas contarão ainda com apresentações em Sesimbra e no Seixal.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!