banner-spotlightconcertos/músicacultura

Rodrigo Leão apresentou o seu disco “O Método” no Casino Estoril

This post is also available in: English (Inglês)

O Casino Estoril reabriu o Salão Preto e Prata dando início a uma nova temporada de espectáculos com um concerto especial de Rodrigo Leão para apresentar o seu álbum “O Método” e o novo EP “Avis 2020”.

Neste concerto especial, no dia 15 de agosto, Rodrigo Leão apresentou o seu álbum “O Método”, trabalho com o qual chegou ao primeiro lugar nas vendas nacionais imediatamente antes da quarentena, e apresentou também o seu novo EP “Avis 2020”, disco que resulta da reflexão durante o período de confinamento e com o qual nos trouxe novas composições que aprofundam as ideias e a sonoridade do último álbum.

O concerto decorreu no Salão Preto e Prata, no Casino Estoril, com um público bastante intimista, foi também transmitido ao vivo na sala virtual LIVEONTHE NET com lotação limitada a 2.000 bilhetes. O concerto foi produzido pela Uguru e patrocinado pelo Casino Estoril, Antena 1 e SIC.

O concerto começou com um vídeo feito por Henrique Oliveira e Take It Easy Film, seguido por Rodrigo Leão, ao lado de Viviane Tupikova, Angela Silva, João Eleutério e Carlos Toni Gomes. Por ser o primeiro streaming de Rodrigo Leão, o artista pede que todos cuidemos uns dos outros para que possamos ver mais concertos ao vivo e que ele também esteja connosco como público.

Rodrigo Leão © Luis Mirra Serrão – Portugalinews

Num momento lindo e vulnerável, Rodrigo dedicou a sua música “Cinema” a Gonçalo Vilas Boas, que infelizmente faleceu inesperadamente esta semana. O concerto teve também uma forte componente visual, com animações, desenhos e vídeos, em que as ideias de transcendência, inocência e pureza foram exploradas através de imagens evocativas.

Para apresentar o tema “A Bailarina“, subiu ao palco o coro Nova Era, composto por nove elementos, dirigido pelo maestro João Barcos. Esta música, “A Bailarina“, é o primeiro tema do álbum e originalmente tem a voz de Sofia, uma das filhas de Rodrigo, uma canção de embalar cantada numa linguagem inventada.

Ouvimos também duas canções mais antigas “Carpe Diem” com a voz de Ângela Silva, e “Ave Mundi”, do álbum “Ave Mundi Luminar”.

Do seu mais recente EP “Avis 2020” tocou dois temas que escreveu durante o confinamento, o artista disse que inicialmente não era fácil escrever durante a quarentena, mas aos poucos começou a trabalhar dando origem a este novo EP composto de nove peças elegíacas de pequenos temas instrumentais originais que expõem a tranquilidade e a passagem agradável do tempo, bem como alguma tensão.

O EP, escrito em Avis, no Alentejo, é coproduzido por João Eleutério e Pedro Oliveira, dois amigos de longa data de Rodrigo Leão, e traz novas composições que aprofundam as ideias e sonoridades do seu último disco.

A produção do concerto foi extremamente bem cuidada, sendo a transmissão online assegurada com realização de multicamaras e mixagem de som multitrilha em tempo real para que todos os fãs pudessem curtir a música nas melhores condições possíveis. Foi uma experiência única ancorada em um momento que a artista e fãs compartilharam de forma ainda mais intensa e intimista.

Rodrigo Leão iniciou a carreira em 1985 quando integrou o grupo Madredeus com Pedro Ayres Magalhães, Francisco Ribeiro, Gabriel Gomes e Teresa Salgueiro.

Em 1993, iniciou a sua carreira a solo com o álbum Ave Mundi Luminar, tornando-se num dos mais prestigiados artistas portugueses com alguns álbuns a atingir o 1º lugar nas tabelas de vendas em Portugal, várias gravações suas tiveram uma edição internacional em marcas de tão prestigio como Deutsche Grammophon e Sony Classical. Rodrigo também escreveu trilhas sonoras para filmes como a comédia A Gaiola Dourada, o drama indicado ao Oscar O Mordomo e o documentário sobre os anos 1960 No Intenso Agora.

Em suas canções colaborou com artistas como Beth Gibbons do Portishead, Neil Hannon da Divina Comédia, Scott Matthew, Rui Reininho da GNR, Ryuichi Sakamoto e Ludovico Einaudi.

“O Método” é o mais recente projeto da artista que se inspirou em obras muito diferentes e com influências de compositores como Nils Frahm, Ólafur Arnalds e Max Richter. É um álbum bastante ambiental, com belas melodias inspiradas em memórias de infância e que buscam uma certa ideia de inocência.

O próximo concerto confirmado de Rodrigo Leão para 2020 será no dia 23 de dezembro, no Convento São Francisco, em Coimbra.

Rodrigo Leao © Luis Mirra Serrão – Portugalinews

Acompanha as nossas redes sociais: Instagram; Facebook; Twitter; Youtube.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!