empresasindustrianoticiastec

KCS IT e CPR iniciam programa para capacitar e empregar refugiados

  • Otimização de serviços de desenvolvimento de software, formações sobre competências digitais e integração dos refugiados em equipas da tecnológica constituirão as acções a desenvolver a partir de março;
  • Mobilizar as entidades é a grande missão por detrás deste projeto, respondendo com eficácia à atual crise mundial de refugiados.

A KCS IT e o Conselho Português de Refugiados (CPR) juntaram sinergias para capacitar refugiados, através de um programa que pretende desenvolver competências digitais e criar oportunidades àqueles que procuram protecção em Portugal.

Paralelamente, as iniciativas de Responsabildade Social postas em prática visam sensibilizar os colaboradores da empresa e da própria sociedade civil para os desafios colocados a estas populações, que fogem de conflitos, perseguições e violações dos direitos humanos.

Através do desenvolvimento de software com recurso a uma plataforma de elearning, o projeto Refª. PT/2020/FAMI/526“e-CPR: proximidade – conhecimentos – práticas” (financiado pelo Fundo Asilo, Migração e Integração – FAMI) será implementado com recurso a Javascript; formações sobre competências digitais destinadas a crianças não-acompanhadas e na análise de currículos correspondentes a refugiados com a possibilidade de integração dos mesmos nas equipas da tecnológica são algumas das ações agendadas para 2023. Em março, inicia-se o processo com uma turma de 16 refugiados.

Segundo Alexandra Carvalho, Coordenadora de Projectos do CPR “esta parceria com a KCS IT será fundamental para melhorar a vida dos requerentes de protecção internacional e menores não acompanhados apoiados pelo CPR, através do incremento da sua inclusão em Portugal por via do aumento das suas competências digitais e consequente inserção profissional. Em simultâneo, será uma boa oportunidade para sensibilizar as empresas para a questão do asilo e dos refugiados, promovendo uma cultura empresarial de apoio à integração dos refugiados em Portugal.”

Ao principal objetivo de fornecer competências digitais e pessoais aos refugiados, adiciona-se o da mobilização da sociedade civil portuguesa para responder com eficácia aos desafios atuais, em particular, procurando sensibilizar os colaboradores da empresa para as diferentes áreas da responsabilidade social e em que moldes estes podem colaborar.

Esperamos com esta cooperação acelerar e potenciar o processo de integração de refugiados na nossa comunidade, trazendo como ferramenta principal para esta parceria o nosso know how tecnológico”, afirma Jorge Vara, Director da Divisão de Negócio Consulting Services da KCS IT. “Ajudar a capacitar refugiados e agregar valor ao seu acolhimento é para nós um eixo fundamental do compromisso da nossa empresa com a sociedade“, conclui.

As organizações devem dentro daquilo que lhes é possível, conseguir gerar valor no seu negócio, mas também, tomar uma posição de preocupação para com o futuro. Se as empresas são feitas de e para pessoas é necessário garantir que as mesmas participem de forma ativa na sociedade, promovendo uma mudança para um mundo cada vez melhor.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Please follow and like us:
Pin Share
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!