a concerto selectbanner-spotlightculturadestaque | reportagemmúsica

Luísa Sobral leva ‘DanSando’ a Lisboa

Teatro Tivoli BBVA

Finalmente ‘DanSando’ chegou a Lisboa, depois de ter passado por muitas salas portuguesas, um concerto fantástico, mais pop, mais animado, mais alegre, mas também com mensagens socialmente conscientes.

‘DanSando’ é o seu sexto álbum de originais da canta autora portuguesa, produzido pelo vencedor de um Grammy Latino, Tó Brandileone, album gravado entre Lisboa e São Paulo.

Foi com ‘Quero morar numa canção’, ‘Festa antecipada’, ‘O nosso amor é’ e ‘Maria do Mar’ que Luísa abriu o concerto em Lisboa. Espectáculo que contou com luz muito bem trabalhada por Nuno Salsinha, que deu ainda mais brilho e cor a este concerto.

Luísa Sobral > Teatro Tivoli BBVA ©Luís M. Serrão – ineews > 2023.02.25

Luísa confessou estar um pouco ansiosa, não só porque o concerto era em Lisboa, mas porque tinha a sua família e amigos presentes, porque quer que eles fiquem orgulhosos, acrescentou ainda a enorme felicidade por estar no Tivoli, neste concerto que é especial, por estarem presentes dois dos seus filhos.

Como é hábito Luísa gosta de enquadrar as suas canções, explicando não só o seu processo criativo ou a inspiração para a sua musica, por vezes são histórias que lhe contam, outras são notícias que lê, tem mesmo amigos que lhe enviam noticias que pensam a podia inspirar.

E a musica seguinte teve a inspiração numa noticia que lhe enviaram de um casal alemão que se mudou para Portugal, mudaram mesmo o nome para Maria Feliz e José Feliz, Foram viver para uma aldeia perto de Vila Real, amantes da natureza, viviam no campo sem electricidade, e dedicavam-se à medicina alternativa, começando a ajudar a comunidade com os seu remédios naturais à base de plantas, entretanto mais tarde é diagnosticado um cancro da mama à Maria Feliz, e ela resolveu tratar-se com as suas receitas, mas como a doença já estava num estado avançado, foi piorando, e chegou o momento em que já não havia nada a fazer, e nesse momento ambos decidiram terminar a vida juntos, aquela noticia tinha duas partes muito bonitas, primeiro a ideia de amor, que se é para partir vamos juntos, a outra parte era o facto de o casal Feliz decidir terminar desta forma a sua vida, e foi assim que surge “Maria Feliz”.

Luísa Sobral > Teatro Tivoli BBVA ©Luís M. Serrão – ineews > 2023.02.25

Seguiu-se ‘Não foste tu’, tema que surgiu pela admiração pela voz e composições de um canta autor, que frequentou um Workshop sobre escrita em deu, e ficou sempre com a ideia de fazer uma musica para este cantor, e assim surgiu esta musica pensada na voz de João Cunha que acompanhou Luísa no Tivoli, um tema sobre o fim de uma relação em que ambos são responsáveis.

O tema seguinte foi “Há guerra” um tema escrito por Luísa fazia no sábado 1 ano que a tinha escrito, dia em que a Rússia invadiu a Ucrânia, algo que confessa nunca ter pensado que podia viver, ou acreditaria que poderia durar já à um ano, sentindo-se impotente para fazer alguma coisa, e foi esse sentimento de impotência, que a levou a escrever esta musica.

Conserto contou ainda e muitos momentos divertidos, muitas as gargalhadas que foram ouvidas  pela sala, com as histórias e comentários que Luísa Sobral foi contando, mas também, emotivos como quando dedicou dois temas aos seu filhos que vierem assistir ao espectáculo.

Luísa Sobral > Teatro Tivoli BBVA ©Luís M. Serrão – ineews > 2023.02.25

Luísa Sobral é uma das cantoras e compositoras mais importantes da nova geração de músicos portugueses, estreou-se em 2011 com ‘The Cherry on My Cake’, em 2013 apresenta ‘There’s A Flower In My Bedroom’, com convidados como Jamie Cullum, António Zambujo e Mário Laginha, em 2014 edita ‘Lu-Pu-I-Pi-Sa-Pa’ e em 2016 ‘Luísa’, produzido por Joe Henry que trabalhou com Madonna e Elvis Costello. Em 2018 edita ‘Rosa’, produzido por Raul Refree conhecido pelos seus trabalhos com Silvia Pères Cruz, Rosalía e Rocío Márquez.

Tem também composto para outros artistas como Ana Moura, António Zambujo, Sara Correia, Mayra Andrade, entre tantos outros, sendo autora da musica ‘Amar Pelos Dois’, tema interpretado pelo irmão Salvador Sobral e com que venceram do Festival Eurovisão da Canção.

Luísa Sobral > Teatro Tivoli BBVA ©Luís M. Serrão – ineews > 2023.02.25

Luísa teve a companhia em palco, nas palavras da cantora “excelentes músicos mas também meus amigos”, Manuel Rocha na guitarra, António Quintino no baixo e contrabaixo e Carlos Miguel Antunes na bateria.

Com o concerto a chegar ao fim Luísa agradeceu a todos os que tornam o conserto possível, Rudi que ajuda no palco, no som Jorge e Rui Guerreiro, nas luzes Nuno Salsinha, Bruno Duro, director musical, Joana a Road manager, a Paulo Sousa Martins, Beatriz e Francisco da Agência e á relações publicas Sara Espirito Santo e claro ao publico.

O concerto terminou com ‘Serei sempre uma mulher’, musica que surgiu devido a uma reportagem que viu sobre a luta das mulheres no Irão por causa dos direitos da mulher, e a coragem dessas mulheres num país em que se pode morrer por essa luta, seguindo-seGosto de ti’ e ‘As mães de hoje em dia’.

Um concerto fantástico, cheio de alegria e boa musica com um alinhamento muito bem pensado, que proporcionou ao publico, que encheu o Tivoli, uma noite memorável.

 

Alinhamento do concerto

  • Quero morar numa canção
  • Festa antecipada
  • O nosso amor é
  • Maria do Mar
  • Maria Feliz
  • Não foste tu
  • Há guerra
  • Só um beijo
  • Para ti
  • Coisas pequeninas
  • Amo como eu sei
  • Quero falar de amor
  • Quadro que pintei
  • Why should I?
  • Serei sempre uma mulher
  • Gosto de ti
  • As mães de hoje em dia

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Please follow and like us:
Pin Share
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!