a concerto selectbanner-spotlightculturadestaque | reportagemfestivaismúsica

O dia em que o Rock in Rio foi salvo por uma banda de tributo

Parque Tejo

Anunciado pela organização como um grande sucesso e financeiramente foi, pois estava esgotado, em muitos aspectos deixou muito a desejar, segurança e fluxo de público, escolha do espaço e a sua organização, isso para além da sobreposição do som entre palcos e entre palcos e stands que passavam música.

A uma organização que tem a experiência do Rock in Rio dos dois lados do Atlântico, não se admitem já algumas falhas. Segundo a organização e cito “Até à meia-noite houve 247 ocorrências, sendo a maioria pequenas lesões sem gravidade, 2 evacuações, uma por queda e outra por descompensação de doença crónica”, mas foi por sorte que não houve mais, o facto de os concertos estarem começar à mesma hora que o anterior terminava, levou a fluxos enormes de público de um palco para outro em que bastava alguém desequilibrar-se para ser pisado, não ajudaram corredores estreitos entre vários stands ou stands que foram feitos para cortar o som entre palcos (sem sucesso) no meio do caminho.

rockinrio 20240613 parquetejo©luismserrao ineews b 5081
Rock in Rio < 2024.06.13 < Parque Tejo ©Luís M. Serrão

Isso leva-nos a falar do espaço, Parque Tejo, não adequado a um festival com vários palcos. Em comparação com a Bela Vista tem um terreno quase plano, o que fez com que vários milhares apenas ouvissem o concerto, pois existiam locais onde nem pelos ecrãs se conseguiu ver, vamos ter de esperar pela nova edição para ver se os experientes técnicos do Rock in Rio vão conseguir resolver este problema, especialmente no Palco Mundo.

E para terminar, algo que por vezes também acontecia na Bela Vista, a sobreposição de som entre palcos, em que estamos a ouvir todos os concertos e música de stans ao mesmo tempo, uma esquizofrenia sonora, ou o som fraco em vários palcos ou mesmo a falta de som, prejudicando, por exemplo, a atuação dos Rivals Sons no palco Tejo, em que estivemos a ouvir o concerto pelas colunas dos artistas em palco.

rockinrio 20240613 parquetejo©luismserrao ineews b 5008
Rock in Rio < 2024.06.13 < Parque Tejo ©Luís M. Serrão

O público que já paga bem por um bilhete, caso queira comer e beber, no recinto, deve ir preparado com bastantes euros, pois arrisca-se a ficar “depenado” ou “esfomeado”, por isso aproveitou para se “divertir” em longas filas a concorrer a brindes, alguns pagos, que é um passatempo nacional, enquanto ouvia os artistas que foram passando pelos diversos palcos.

E de todos o melhor só chegou no fim, Hybrid Theory, salvou o primeiro dia do festival, a energia e o talento desta banda que presta homenagem aos Linkin Park é enorme, com um público de miúdos e graúdos a “abraçar” a música desta mítica banda, a cantar e dançar a cada tema, foi vibrante.

rockinrio 20240613 parquetejo©luismserrao ineews b 5111
Rock in Rio < 2024.06.13 < Parque Tejo ©Luís M. Serrão

Vamos dizer que as restantes bandas da 10ª edição do Rock in Rio Lisboa foram um fracasso? Claro que não, os icónicos Xutos & Pontapés com a Orquestra Filarmónica Portuguesa, são sempre um espectáculo, os Extreme, os Evanescence e os Scorpions que estiveram no também Palco Mundo, foram momentos para uma geração que os viu crescer, recordar alguns sucessos, com alguns momentos bons, outros medianos, outros para encher, pois o fôlego não dá para mais. Os Europe no Palco Galp deram bem conta do recado e os Blind Zero, Peste & Sida e The Legendary Tigerman que estiveram no Palco Tejo deram ao público um belo concerto, pelo Super Bock Digital Stage passaram Soraia Tavares, Dário Guerreiro e Cebola Mol entre muitos outros, concertos que seria para entreter o público, mas que não tiveram muitos espectadores, pois estava tudo mais preocupado em conseguir um lugar onde, para além de ouvir, conseguissem ver os artistas principais.

rockinrio 20240613 parquetejo©luismserrao ineews b 6002
Rock in Rio < 2024.06.13 < Parque Tejo ©Luís M. Serrão

Mas hoje continua o sucesso do festival, mais um dia esgotado, onde poderá ver entre outros, ED SHEERAN, CALUM SCOTT, JÃO, FERNANDO DANIEL, LUKAS GRAHAM, JAKE BUGG, DIEGO MIRANDA, CAROLINA DE DEUS, LAUREN SPENCER SMITH, IÑIGO QUINTERO, CAPITÃO FAUSTO e NEYNA.

Se tem bilhete leve agasalhos, para a noite, pois vai estar frio, cartões ou MBway para poder pagar a comida e bebida nos vários restaurantes espalhados pelo Parque Tejo, relembramos que deve hidratar-se durante o dia e o Festival disponibiliza 100 bebedouros espalhados pelo recinto, por isso beba bastante.

rockinrio 20240613 parquetejo©luismserrao ineews b 5095
Rock in Rio < 2024.06.13 < Parque Tejo ©Luís M. Serrão

Deve também deixar o carro em casa ou pelo menos longe do Festival e utilizar os vários meios de transporte coletivo, disponíveis para o levar ao recinto, ou arrisca-se a horas em filas à procura de estacionamento, pois várias ruas estão cortadas ao trânsito.

Nota do editor:

Pedimos desculpa, mas não temos fotos do primeiro dia, apesar de nos ter sido dada acreditação para fotografia, fomos confrontados com listas de acesso à área técnica dos palcos das quais não fazíamos parte, numa decisão inédita a organização resolveu excluir o acesso aos palcos principais da maior parte nos meios de comunicação, que tiveram de andar a pedir palco a palco, artista a artista, o acesso, algo que optamos por não fazer, o acesso deve ser transparente e não sujeito a sorrisos e amizades. Por isso optamos por ilustrar o artigo com fotos do evento de teste que decorreu no dia 13.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Please follow and like us:
Pin Share
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!