culturaentretenimentoexposiçõeslifestylemuseuturismo

O Palácio Nacional da Pena em Sintra foi o mais visitado em 2019

This post is also available in: English (Inglês)

No anuário estatístico dedicado à Cultura, o INE revela que os museus, palácios e monumentos portugueses registaram 19,8 milhões de visitantes em 2019, mais 1,5% do que em 2018, e que mais de metade destes visitantes (52,3%) eram estrangeiros.

Apesar de não discriminar individualmente o número de entradas, o INE revela os cinco monumentos, museus e palácios mais visitados em 2019, nesta ordem: Palácio Nacional da Pena (Sintra), Museu de Arte Contemporânea de Serralves (Porto), Museu Colecção Berardo (Lisboa), Museu Tesouro da Sé do Porto e Palácio Nacional de Sintra.

Juntos, esses cinco espaços culturais receberam 5,3 milhões de visitantes, dos quais 71,5% estrangeiros. Nenhum destes cinco espaços está sob a responsabilidade da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), entidade que registou 4,6 milhões de visitantes nos museus, monumentos e palácios que tutela em 2019, segundo dados divulgados no passado mês de abril.

Na lista da DGPC, o Mosteiro dos Jerónimos (Lisboa) foi o espaço cultural mais visitado em 2019, com 1.096.283 entradas, seguido da Torre de Belém (Lisboa), com 427.235 entradas, e do Mosteiro da Batalha, com 416.793 visitantes.

O INE contabilizou a existência de 662 museus, palácios e monumentos em funcionamento em 2019, mas para efeitos estatísticos apenas foram considerados 436, por cumprirem vários critérios, entre os quais se incluem que têm pelo menos uma sala expositiva, estão abertos ao público, têm orçamento e inventário.

Do total de 19,8 milhões de visitantes em 2019, importa referir ainda que dois milhões (cerca de 10%) estiveram inseridos em grupos escolares.

Verificando por regiões, 47,7% dos visitantes concentraram-se nos museus localizados na Área Metropolitana de Lisboa e 30,4% na região Norte.

O balanço hoje divulgado pelo INE indica também que aqueles 436 museus, monumentos e palácios considerados para as estatísticas tinham, em 2019, 20,5 milhões de bens no seu acervo, o que representa a entrada de mais 675.100 bens em relação a 2018.

Em 2019, foram classificados 4.568 imóveis, sendo 3.472 monumentos, 568 conjuntos e 526 terrenos. No ano passado, foram 826 imóveis classificados como Monumentos Nacionais.

Em termos de trabalho, em 2019 havia 5.015 pessoas a trabalhar em museus, palácios e monumentos, um acréscimo de 3,9% face a 2018.

Desse total, 33,5% eram conservadores ou técnicos seniores. O número de voluntários nos museus considerados pelo INE era de 473 pessoas em 2019.

O INE revela ainda que, em 2019, existiam 989 galerias de arte e espaços de exposições temporárias, que promoveram 6.959 exposições de 56.424 autores, com particular incidência na Pintura e Fotografia.

Follow us on social media: Instagram; Facebook; Twitter; Youtube.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!