a news selecçãoarquitecturacultura

Projeto “Valorizar o Património” reabilita a Igreja Paroquial de S. Lourenço da Montaria, em Viana do Castelo

This post is also available in: English (Inglês)

Foi inaugurada a empreitada de reabilitação e conservação da Igreja Paroquial de S. Lourenço da Montaria, no âmbito do programa “Valorizar o Património” e que contou com financiamento PRODER.

Na inauguração da obra marcou presença o Presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa, o Vereador da Coesão Territorial, Luís Nobre, a Fábrica da Igreja Paroquial de S. Lourenço da Montaria, representantes da freguesia da Montaria, o pároco local, bem como a Comissão de Compartes.

Em janeiro passado, o Município de Viana do Castelo e a Fábrica da Igreja Paroquial de S. Lourenço da Montaria assinaram um protocolo para preparação de uma candidatura a fundos comunitários para esta empreitada. Assim, de acordo com o documento assinado, a autarquia procedeu ao levantamento das necessidades técnicas de reabilitação e conservação da Igreja Paroquial.

O protocolo aconteceu tendo em conta que o Património Cultural de um território constitui a mais importante marca identitária do mesmo. A conservação, recuperação, valorização ou divulgação deste torna-se um imperativo e também um dever para com os vindouros na transmissão de uma herança verdadeiramente fundacional, para além de desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento policêntrico dos territórios e na coesão territorial.

Recorde-se que o Município de Viana do Castelo está a promover um programa abrangente de valorização de Património construído, designado por “Valorizar o Património”, cujos objetivos são qualificar espaços de valor arquitetónico, histórico e artístico relevante para o território; dinamizar o potencial cultural destes espaços enquanto locais privilegiados de fruição cultural; promover e valorizar os espaços referidos enquanto locais de visitação e atratividade turística.

O Património Cultural Religioso e Monástico assume particular relevância no concelho de Viana do Castelo pela antiguidade, pela excecionalidade da arquitetura e da arte integrada, pelo testemunho de outras épocas e de outras mentalidades e porque se configuram como locais de enorme potencial para o conhecimento da ciência e da cultura.

O programa “Valorizar o Património” privilegia alguns edifícios que se incluem neste domínio do Património Cultural e que apresentam algumas condições de risco ou desadequadas, a saber: risco de colapso físico, acesso e circuito condicionados, obras de arte em avançado estado de deterioração, ausência de conteúdos e sinalética.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!