eventosfestivais

Sara Correia a nova confirmação no Festival Jardins do Marquês

1ª parte a cargo de Flamenco Passion no dia 28 de junho

Um dos festivais mais charmosos do verão português está de regresso para mais uma série de noites inesquecíveis em Oeiras.

O Festival Jardins do Marquês – Oeiras Valley volta a marcar a diferença pela música de excelência, como comprova a programação, agora ainda mais rica com as confirmações para a noite de 28 de junho. Nesta noite o festival celebrará dois géneros musicais que são Património da Humanidade: o fado e o flamenco. A fadista Sara Correia subirá ao palco do Festival com a primeira parte a cargo de Flamenco Passion Show.

SARA CORREIA

Desde muito cedo que Sara Correia é presença habitual nas melhores casas de fado da cidade de Lisboa. Vive o fado desde criança. O facto de ter crescido numa família fadista ajudou-a a que, desde cedo, vivesse rodeada de música e de músicos, e a viver essa vida de uma forma bastante natural. Por isso, canta com a propriedade e força de quem cresceu no fado.

Sara Correia tinha apenas 13 anos quando se consagrou vencedora da Grande Noite do Fado e, logo de seguida, foi convidada para cantar numa das casas de fado mais míticas da cidade, a Casa de Linhares. Aí, teve o privilégio de cantar e aprender ao lado de grandes nomes do fado, nomeadamente Celeste Rodrigues, Jorge Fernando, Maria da Nazaré, entre outros. “Sara Correia”, o primeiro álbum editado com o selo da Universal Music Portugal, foi criado em parceria com o produtor Diogo Clemente. Em Portugal, a crítica celebrou a estreia de Sara Correia e aplaudiu unanimemente aquela a quem chamaram a “grande voz da nova geração”. O álbum valeu-lhe, em 2019, duas nomeações na primeira edição dos Play – Prémios da Música Portuguesa.

Entretanto, em 2020 lançou “Do Coração”, o seu segundo disco de estúdio, novamente produzido e concebido em parceria com Diogo Clemente. Além das melodias do fado tradicional, o disco conta com composições de Joana Espadinha, Carolina Deslandes, Luísa Sobral, António Zambujo, Jorge Cruz e o já citado Diogo Clemente. Em 2021 o álbum venceu um dos PLAY – Prémios da Música Portuguesa, na categoria “Melhor Álbum de Fado”.

No entanto, esse ano ficaria invariavelmente marcado pela nomeação de Sara Correia para o mais importante prémio mundial de música, o Grammy Latino. Se este é um objetivo a longo prazo de qualquer carreira, Sara Correia consegue-o ao segundo registo de originais, “Do Coração”, numa nomeação para Melhor Álbum de Raízes Portuguesas. Em 2022 editou “Quero é Viver”, um original de António Variações de 1983, , numa versão para o genérico a novela prime-time da televisão portuguesa com o mesmo nome.

A canção atinge, na semana de lançamento, os tops digitais e as tendências do YouTube. O Fado é-lhe intrínseco. Encontramo-lo na forma como se expressa, nas palavras que canta, em qualquer música que interprete. Sara Correia é Fado. Ao vivo, consegue essa rara proeza, de nos prender ao chão ao mesmo tempo que nos faz elevar. A intensidade comovente com que se entrega, a verdade com que o faz, provoca um magnetismo único. Em palco é acompanhada por uma banda de luxo que conta com Diogo Clemente na viola, Ângelo Freire na guitarra portuguesa, Frederico Gato no baixo e Joel Silva na bateria.

2023 é ano de novo longa duração e o primeiro single conhecido é o belíssimo “Bocas do Mundo”, em dueto com o prodígio do flamenco igualmente nomeado para um Grammy Latino, Israel Fernández. E é com este novo trabalho que a poderemos ver e ouvir nos Jardins do Marquês – Oeiras Valley, no dia 28 de junho.

FLAMENCO PASSION SHOW

Flamenco Passion é uma companhia nascida do interesse em divulgar a arte flamenca em todas as suas múltiplas facetas, numa viagem que passa por nomes como Paco de Lucía e Camarón de la Isla. Este é um espetáculo que tem a dança como protagonista, em toda sua força, ritmo e esplendor.

E como diz o próprio nome, “De Lucía a Camarón”, esses dois nomes históricos servirão de mote para esta enorme celebração do Flamenco. Nesse sentido, uma das inspirações para esta apresentação será Paco de Lucía, considerado o guitarrista de Flamenco com maior prestígio internacional, preservando as raízes do género ao longo de toda a sua carreira. E, claro, também há referência a um nome imprescindível para compreender a história do canto jondo na segunda metade do século XX: Camarón de la Isla, um revolucionário do canto que contribuiu para a reinvenção do género, fazendo sempre por respeitar a sua essência mais genuína.

Esta apresentação faz-se de sentimento, arte e paixão, ingredientes que podem ser saboreados pelo público a cada acorde. As coreografias são inventivas e dignas de deslumbrar qualquer amante do género, sem nunca deixar de pisar o terreno mais tradicional. Os elementos mais típicos do Flamenco encontram aqui o piano, o violino, a flauta, o baixo elétrico, procurando tanto o reconhecimento como a surpresa.

Este é um espectáculo pensado ao detalhe, capaz de envolver o público numa viagem inesquecível. E para que esse objectivo seja cumprido conta com uma série de artistas que encarnam na perfeição a alma apaixonante do Flamenco.

Estes ritmos passam pelos Jardins do Marquês – Oeiras Valley, no dia 28 de junho, na primeira parte do concerto da fadista Sara Correia. 

Confirme sempre junto da sala de espetáculos ou promotor as condições de acesso, confirmação da data ou horário, local de venda dos bilhetes, preço e disponibilidade.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Please follow and like us:
Pin Share
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!