empresastec

LLYC Venturing quer investir em startups do marketing digital, AI e IoT

This post is also available in: English (Inglês)

  • O veículo de investimento, com uma dotação inicial de até 5 milhões de euros, procura fazer crescer o ecossistema empresarial nos países onde a LLYC está presente
  • O foco será em startups do setor da comunicação, com elevado potencial de crescimento, com base tecnológica ou com modelos de negócio inovadores

A LLYC Venturing, uma iniciativa de corporate venture da LLYC (Llorente y Cuenca) destinada a investir em startups com elevado potencial de crescimento nas suas fases iniciais, acaba de nascer e planeia investir até um máximo de 5 milhões de euros em 20 projetos nos próximos quatro anos.

Este veículo de investimento vai focar-se em mercados-chave onde a empresa opera, na Europa e na América do Sul. Além do financiamento – que irá variar entre 50 e 500 mil euros por projeto -, a empresa conta assumir uma percentagem minoritária do seu capital, procurando alavancar o investimento aquando da entrada do LLYC Venturing. Os projetos vão ser analisados por uma equipa liderada por Marcos Aubeso, Diretor de Investimentos do LLYC Venturing, e aprovados por um comité de investimentos formado por Luisa García, CEO Europa; Alejandro Romero, CEO Américas; Adolfo Corujo, Chief Strategy & Innovation Officer; Marta Guisasola, CFO, e Francisco Sánchez Rivas, membro do conselho de administração da LLYC SA. Os fundos proveem da consultora LLYC (Llorente y Cuenca SA).

As empresas em que o LLYC Venturing quer investir vão estar focadas nos seguintes setores: software destinado ao marketing digital, inteligência artificial centrada na comunicação e no marketing, empresas de blockchain que permitam transformar a comunicação, da IoT (Internet of Things) que melhorem a comunicação persona/máquina e empresas de realidade virtual que ajudem a melhorar experiências imersivas.

Com este veículo de investimento, a LLYC reforça a sua aposta na inovação, para satisfazer as soluções exigidas pelos clientes. A sua constituição enquadra-se no lançamento da oferta de Deep Digital Business (DDB), que, em quatro anos, deverá representar metade da faturação da consultora.

Siga-nos nas redes sociais como o Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e TikTok e veja os nossos conteúdos exclusivos.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!